:frestas:

Pode ser que na abertura de todas as coisas, nas portas, nos portais por que se adentram os mundos

até então intactos, pode ser que ali

mesmo se esconda, sorrateiro, o fim dessas mesmas coisas. E se começo e término estão tão

próximos, tão juntos que aderem, resta a nós –

as criaturas que habitam o interstício desses mundos antagônicos – segurarmo-nos aos fios que

pendem de suas muitas faces e ir, a saltos

de trampolim, tecendo as nossas (últimas e)

primeiras impressões.

2 Comments (+add yours?)

  1. Laura
    Sep 12, 2011 @ 13:29:35

    Belíssimo..

    Reply

  2. Anderson Nascimento
    Nov 26, 2011 @ 23:35:57

    De uma sensibilidade imensurável.

    Reply

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s